Assista aqui o webinar de lançamento do Manual SIO

Autor: Daniel Gasnier
530 páginas.
Disponível para venda.
Sinopse do livro

 

Este Manual SIO foi desenvolvido com o propósito de ajudar no seu dia-a-dia, se você é responsável pela gestão dos estoques na sua empresa ou trabalha como analista de PCM (Planejamento e Controle de Materiais), ou mesmo se for profissional, professor ou estudante em Engenharia de Produção ou Operações Logísticas.

Procuramos elaborar um Guia Prático, atualizado e inovador, pois observamos muitas lacunas nas obras de nossa especialidade. Daí, pesquisamos continuamente o que vem sendo publicado e experimentamos diversas abordagens acadêmicas, comunidades e softwares, para enfim consolidar e descrever aquilo que percebemos como os mais avançados conceitos, técnicas e ferramentas do tema, apresentando soluções e dicas sobre as melhores práticas dos processos de fulfillment, intra-fulfillment e rush delivery.

 

Acreditamos que esta obra servirá como um guia pragmático, tendo em vista que o seu conteúdo foi elaborado e aprimorado em aplicações de cases reais em nossos projetos de consultoria, resolvendo com sucesso e simplicidade diversos problemas, anomalias e incômodos que restringiam os resultados das organizações que aceitaram as inovações propostas. Cabe a você confirmar e, se possível, compartilhar suas experiências e opiniões.

Novidades e Atualizações: Para aqueles que já conheceram nosso trabalho enquanto pesquisador e nossas publicações de conteúdo, notaram que passamos algum tempo sem atualizar nossos livros, e nos restringimos aos artigos e posts neste site, bem como literatura e portais especializados. Ocorre que, após tanto tempo, muitas mudanças aconteceram e, em virtude da evolução tecnológica da logística e da computação, surgiram tantas novidades, e nós também criamos ou melhoramos técnicas no exercício da profissão. Isto nos levou a escrever esta nova obra, com a proposta de atualizarmos definições e acrescentar novidades. Pretendemos com este manual SIO consolidar um conjunto de técnicas e ferramentas que compõe nossa “metodologia SIO” e demonstrar como estas efetivamente contribuem para a otimização do atendimento e dos estoques de forma produtiva e recompensadora.

A abordagem dinâmica continua relevante. Desde a concepção original em 1991, iniciada no PCP de uma empresa de especialidades químicas e nas primeiras planilhas de movigramas que criamos, constatamos as fraquezas, anomalias e falácias dos modelos tradicionais presentes em todos os sistemas de gestão empresarial integrada (denominados ERP, ou Enterprise Resources Planning): Sem exceção, todos os gestores, analistas e programadores pareciam negar e evitar a Estatística, empregando os parâmetros estabelecidos por uma gestão de estoques congelada no tempo, e de uma forma estática, restrita e sem a real perspectiva das incertezas envolvidas. Todos toleravam os incomodos causados pelas rupturas do atendimento como fatos normais. Nesta época tive o privilégio de ser orientado por um excelente professor de estatística que, ao nos apresentar a Teoria do Caos, nos fez perceber uma lacuna nestes modelos determinísticos, e uma necessidade mal atendida que exigia uma abordagem ampliada da administração de materiais e até mesmo a revisão de alguns paradigmas, integrando as crescentes exigências da concorrência com grandes empresas e as novas oportunidades oferecidas pelas modernas tecnologias da informação. Ter sido analista e programador de computadores no início da informatização das empresas, bem como alguns ótimos professores de administração da produção também contribuíram e influenciaram este processo de desenvolvimento da abordagem SIO.

Gestão de estoque é um hobby pessoal. No tempo livre, pesquisamos por curiosidade. Daí, a partir de observações, caminhamos desenvolvendo técnicas no tempo livre, construindo uma metodologia (corpo de conhecimento) completa. Recentemente resolvemos compilar este conteúdo na forma do presente manual SIO, de forma a compartilhar estes conceitos, necessários e suficientes, bem como as técnicas e instrumentos que implementamos em significativo número e variedade de empresas.

 

SIO Handbook: Você já ouviu falar de SIO? Pois aqui iremos explorar este tema: Trata-se da Otimização do Atendimento e Estoques, uma abordagem moderna para balanceamento dos estoques baseada no atendimento requerido (especificado pela demanda). Tem sido sistematicamente aperfeiçoada pelo autor e outros praticantes, e influenciada pelas modernas filosofias de produtividade & qualidade, tais como:

  • Teoria das Restrições (TOC);

  • Lean Manufacturing, ou Toyota Production System (TPS/Just-In-Time);

  • Sete ferramentas da qualidade (e as 7 novas ferramentas);

  • Qualidade total (TQM);

  • Gerenciamento de Projetos (PMBoK);

  • Six Sigma (6δ);

  • Oceano azul;

  • Projeto R;

  • Reengenharia e Business Process Management (BPM);

  • Balanced Scorecard (BSC) e Canvas.

Já é possível identificar alguns princípios desta “linha de pesquisa” presentes em uma nova categoria de softwares de PCM, baseados na regulação dinâmica dos saldos adequados para cada item e depósito, maximizando o atendimento dos itens em estoque a um custo muito mais rentável.

O que mudou na abordagem SIO, em relação à já ultrapassada “Dinâmica” dos anos 2000? A primeira ruptura perceptível reside na crescente ênfase que atribuímos sobre a Excelência do Atendimento e no OTIF legítimo, medido no ponto de consumo. O primeiro capítulo deste manual explora o assunto costumer service.

 

Além deste dashboard analítico, outra das novidades entre as estatísticas descritivas são um revolucionário Indicador de atendimento, que denominamos “Exposição à ruptura”, capaz de se antecipar ao stock-out. Vale destacar também as notas de avaliação, pois resolvemos uma limitação subjetiva da abordagem anterior, substituindo-a por um critério mais objetivo e mensurável. As inferências também evoluíram bastante: A principal melhoria reside em um novo modelo mais abrangente para determinação do gatilho de reposição, capaz de tratar distribuições normal, binomial e Poisson, entre outras. Enfim, a metodologia SIO continua recebendo contribuições e evoluindo, já contando com mais de 50 variáveis estatísticas.

A terceira diferença marcante reside nas aplicações em programação R e nas tecnologias de Otimização, que se estabeleceram um novo paradigma do mercado nesta última década. Graças ao crescente poder computacional (hardware e software), hoje conseguimos capturar mais dados, tratar mais variáveis e resolver equações mais complexas empregando linguagens por objetos e bibliotecas de extensões.

A quarta mudança está na comunidade de interesses especificos (CIE SIO, formada por usuários praticantes). Além dos projetos próprios, nossos esforços em criar multiplicadores e os treinamentos aplicados frutificaram e alcançaram o Brasil todo. Já estamos traduzindo para o inglês, para alcançar ainda mais contribuições. Para este mercado todo, temos oferecido diferentes produtos: Manual SIO, Treinamento Gestão de Estoques, mini-cursos, Gestão MRO, PDM/MDM, Técnicas de Inventários, Previsão da demanda, Kaizen na gestão de Estoques, Assessorias de implementação, Clínica SIO, Auditoria SIO, CIE SIO e encontros através de www.DanielGasnier.com

Em síntese, através destas melhorias implementadas e das diversas contribuições propostas pela metodologia SIO, identificamos e relacionamos quinze mudanças significativas em relação às abordagens convencionais.

 

Propostas/novidades SIO:​

  1. Software PANORAMA SIO.

  2. Software SIO Dashboard.

  3. Software ForecastG4.

  4. Programa de capacitação de Analistas SIO para pensar/agir de forma holística e analítica, capazes de aplicar as ferramentas SIO (muito alem do Excel).

  5. SIO InDeep: A solução holística exige mergulharmos nos detalhes de cada item (SKU), depósito e data da transação.

  6. Parâmetros efetivos: Recomendamos trabalhar com granulometria diária (fuja do efeito sopão), Exposição à Ruptura, Excedente, gatilho SIO e TMER/TMEA.

  7. Explorando os mais avançados recursos da COMPUTAÇÃO CIENTIFICA, priorizando estatísticas e gráficos mais relevantes, tais como o desvio padrão e o Coeficiente de variação.

  8. Exploramos as funcionalidades dos sistemas de planejamento avançado (APS, WMS, SIO, Open Source, BI e SaaS).

  9. Diversificamos as taxonomias, modelos e regras inteligentes e circunstanciais: Exploramos efetivamente o MAPA TAXONOMICO com diversos critérios de classificação, tais como PQR, XYZ, 123, UVW, XLS ou TKG.

  10. Paradigmas otimizantes: Recomendamos popularidade e justificamos indicadores mais práticos, tais como TMEA, TMER e sincronismo.

  11. Notas de desempenho possibilitam substituir opiniões por critérios objetivos e comparáveis.

  12. Convocação ativa: Gatilhos (anomalias) acionam ajustes e medidas corretivas imediatas.

  13. Ouvimos os profissionais de logística, suprimentos, PCP/PCM e supply chain management.

  14. Maior visibilidade através da rede, com MOVIGRAMAS EFETIVOS e SIMULADOS e inúmeros outros instrumentos gráficos (sua criatividade não terá limites).

  15. Onde possível, já estamos migrando para a tendência da computação nas nuvens (SaaS).

  16. Incentivamos intervenções inteligentes dos gestores em ambiente de colaboração.

  17. LABORATÓRIO DE SIMULAÇÕES: processamento dinâmico otimizado e sistemas que aprendem com a experiência.

Mais prático para consultar: A estrutura deste Manual SIO foi redesenhada e está dividida em duas partes: Na primeira parte (até o capítulo 11) abordamos os princípios, fundamentos e instrumentos descritivos de SIO, preparando a infraestrutura para podermos desenvolver a segunda parte, que detalha a Metodologia Service & Inventory Optimization. Em cada capítulo exploramos uma questão crítica, trazendo subsídios para as respectivas respostas:

01) Atendimento otimizado - O que o cliente deseja?

02) Propósito dos estoques - Por quê?

03) Segmentações estratégica - Quais?

04) Políticas SIO - Podemos?

05) Estratégias SIO - Como?

06) Gestão de cadastros - O que?

07) Acurácia logística - Tem certeza?

08) O Valor dos estoques - Quanto nos custa?

09) Posicionamento SIO - Onde?

10) Estatísticas SIO - Como foi?

11) Painel SIO - Como estamos?

12) Gatilho da reposição - Quando pedir?

13) Lote de reposição - Quanto pedir?

14) Previsão da demanda - Como será?

15) Soluções SIO - Mostre-me!

16) Talentos nos bastidores - Quem faz?

      Apêndices - Procedimentos ABC e PQR

Seguindo uma de nossas filosofias prediletas - o K.I.S.S. ("Keep It Simple & Straight", isto é, mantenha isto simples e direto, sem complicações desnecessárias.) - procuramos orientar este manual pelo princípio de que “menos é mais”, sendo o mais sintético e pragmático possível na abordagem dos assuntos, como exigem estes tempos cada vez mais atarefados, repletos de problemas urgentes.

Prosseguimos acreditando que SIO é um framework inacabado, ainda em contínua evolução, portanto, sempre caberão melhorias (kaizens), sujeitos à contribuições da Comunidade de Interesse Especifico. Somente assim poderemos aprimorar as próximas edições do SIO Handbook e, assim, contribuir para a competitividade de nossas organizações.

 

"- Muito bom, leitura produtiva repleto de novas técnicas em operações logísticas."  Sander Gandolfi

ESPECIALISTAS EM OTIMIZAÇÃO
© 2019 www.DanielGasnier.com
São Paulo - Atendemos em todo Brasil.