• Daniel Gasnier

8 motivos para investir em cursos de planejamento da produção e estoques


Neste artigo desejamos auxiliar aquelas pessoas que precisam de argumentos sobre a viabilidade dos treinamentos de PCP e Gestão de Estoques para convencer os executivos de sua empresa, justificando o investimento na capacitação e aperfeiçoamento profissional, principalmente quando os tempos são de recursos escassos.

O Brasil que produz riquezas efetivamente começou a trabalhar. Os investidores estão retornando, juros e inflação estão baixando e diversas boas notícias formam uma agenda positiva para a retomada das atividades industriais. No entanto, quando será a hora certa para retomar os investimentos? Bem... os economistas nos avisaram que frear a locomotiva seria simples, mas retomar seu avanço será mais lento e trabalhoso. Hoje os empresários se perguntam: O que fazer e por onde começar?

Acreditamos que já chegou o momento de interrompermos conscientemente com aquele raciocínio vicioso de que "enfrentamos uma crise brasileira e, portanto, ainda será preciso aguardarmos um momento mais oportuno para investirmos", porque esta lógica é perversa, e todos perderão enquanto insistirem nesta estratégia.

Para justificarmos a necessidade de mudança, faremos uso da ilustração acima. Neste esquema conectamos cada um dos efeitos indesejáveis às suas respectivas causas. Esta ferramenta da Teoria das Restrições serve para identificarmos as causas-raiz de uma situação, como o problema da recessão que enfrentamos e que se agravou em 2016.

Uma questão de timing

Naturalmente, é inevitável reconhecer que conjugamos por tempo demais a frase "nunca antes na história desta geração". No entanto, a continuidade desta imobilização já não se justifica.

É preciso relembrarmos que os maiores empreendedores da história cresceram e se revelaram, justamente, nos períodos de crise e pós-crise, quando souberam fazer fortuna ao sair na frente, antes dos seguidores. Esta iniciativa faz parte da postura empreendedora e é necessária para vencermos a crise em que nos envolveram. Você concorda? Então - afinal - por onde devemos começar?

Explorar Gargalos e Recursos Escassos

Como nossa capacidade para investimentos ainda está restrita neste momento, será fundamental direciona-los para as oportunidades que produzam maior alavancagem de resultados, sob pena de atrasarmos a recuperação econômica. Sua empresa e seu departamento também devem buscar viabilizar suas prioridades, selecionando oportunidades que lhes proverão os maiores ganhos.

É neste sentido que o cenário acima reforça nossa tese: A alavancagem dos investimentos em capacitação técnica é a "injeção" mais efetiva e menos onerosa, sendo aquela que deverá lhe trazer maiores retornos sobre os investimentos de curto e médio prazos, desde que os temas da capacitação - naturalmente - sejam selecionados com base em critérios estratégicos.

Por que precisamos Planejar e Controlar produção e estoques?

  1. Para sermos mais produtivos: Planejar é antecipar ações futuras, minimizando surpresas e perdas de forma a otimizarmos os resultados empresariais.

  2. Para corrigir com a devida agilidade: Você não poderá melhorar aquilo que não mede, portanto precisamos do Controle para identificar os desvios e disparar as medidas corretivas.

  • Nas empresas, cabe ao Planejamento e Controle da Produção (PCP) orquestrar as operações sincronizando atividades e recursos. Como uma Torre de Controle em um aeroporto, envolve inúmeras decisões em um ambiente dinâmico e complexo. Sem as ferramentas adequadas, o fracasso no atendimento é uma possibilidade iminente, que comprometerá os resultados da empresa.

  • Tanto Vendas como Produção dependem da disponibilidade dos materiais (produtos e matérias-primas). Nas empresas, cabe ao Planejamento e Controle de Materiais (PCM) assegurar as disponibilidades e minimizar as faltas. Sem a habilitação e as ferramentas adequadas, o desbalanceamento dos estoques será inevitável. Logo todos dirão que “temos o que não precisamos e nos falta o que precisamos! “.

Seu pessoal está efetivamente preparado?

  • Incômodos e perdas: Esta avaliação cabe a sua empresa responder, mas desejamos auxilia-lo na resposta. Para tanto, basta observar algumas evidências e sintomas, tais como:

  1. Estão faltando mercadorias?

  2. Os estoques estão elevados?

  3. Existe ociosidade das pessoas ou máquinas?

  4. Sabem quais são os gargalos?

  5. Ocorrem confusões nas prioridades da produção?

  6. Existe boa visibilidade?

  7. As ferramentas de gestão atendem suas necessidades?

  8. Os gestores sabem utilizar o sistema de gestão?

  • Preparação insuficiente: Em diversas empresas temos constatado que os profissionais são designados nas funções sem a devida preparação. Infelizmente, sabemos que muitas escolas não prepararam seus alunos como deveriam, e as experiências anteriores são referências insuficientes. Seria o mesmo que entregarmos a direção de um caminhão para uma pessoa desabilitada, porém a responsabilidade, os danos e o prejuízo ao alocarmos pessoas despreparadas em PCP/PCM é potencialmente bem maior.

  • Uma compreensão integrada é fundamental: Qual é o sentido de ter excelentes profissionais em finanças e marketing, se a retaguarda está despreparada? O elo mais fraco da corrente determinará a resistência da corrente toda.

Vale a pena investir em PCP/PCM em “tempos bicudos”?

Quando os recursos são abundantes, Planejar e Controlar é relativamente simples. Tudo flui de alguma forma, e mesmo que hajam perdas, a prosperidade compensa as falhas.

  • Temos muito em jogo: Quando existem riscos para o empreendimento, por outro lado, é prudente se preparar para a jornada porque o desafio e os riscos ficam maiores, e pequenas falhas podem comprometer toda a empresa.

  • Ignorar boas práticas custa caro: A diferença entre os profissionais e os amadores consiste em que os primeiros conhecem e estão preparados para as adversidades, enquanto os demais improvisam, gastando mais tempo e recursos nos retrabalhos.

Enfim, para responder a pergunta acima, devemos refletir sobre outra pergunta: Até quando seremos capazes de prosperar da forma como estamos, sem melhorar nossa Gestão?

  • Retorno sobre o Investimento: Como afirmamos acima, é preciso avaliar quais serão os benefícios efetivos, e quanto será preciso investir para implementá-los. Assim, vejamos os ganhos:

Quais os Benefícios?

  1. Visão sistêmica: Em nosso curso de Planejamento, Programação e Controle da Produção os participantes aprimoram uma visão holística alcançando uma compreensão integrada do processo todo, percebendo quais são as informações necessárias e como providencia-las.

  2. Maior visibilidade: Visualizam como as demandas dos clientes fluem através do sistema, transformando-se em pedidos de compras e ordens de produção, e influenciando os indicadores de desempenho.

  3. Atualização: O participante ampliará seus horizontes e compreenderá os detalhes das modernas ferramentas de PCP:

  • Forecast Dinâmico.

  • Sales & Operations Planning (S&OP).

  • Plano Mestre (MPS).

  • Gestão de Gargalos (TOC).

  • Integração com a Gestão de estoques (PCM).

  • MRP (Time Phased e Time Fence).

  • MRP-II e CRP/FCS.

  • APS (Planejamento Avançado/sequenciamento).

  1. Menos faltas, mais vendas: Sua empresa está atrasando ou mesmo perdendo vendas? Os profissionais devidamente habilitados serão capazes de superar sua concorrência e melhorar o atendimento das demandas em vendas, bem como em produção (itens dependentes) e manutenção (MRO).

  2. Reduções da ordem de 30 ~ 50% do capital investido em estoques: Os Saldos em estoque serão os adequados (balanceados) e vocês surpreenderão os acionistas com melhores resultados.

  3. Melhor foco e maior alinhamento das estratégias: Elimine discussões infrutíferas entre os departamentos de vendas, logística e finanças, agregando fatos que possibilitam participação e alinhamento entre os envolvidos.

  4. Vamos ao que realmente importa: Estabeleça indicadores gerenciais modernos e relevantes na gestão de estoques. Apresentaremos as melhores práticas e mais de 50 estatísticas para descrever a dinâmica de cada item, bem como os Movigramas e diversos gráficos analíticos.

  5. Maior competência gerencial e perpetuação das melhorias: Balanceie os estoques de forma objetiva, criteriosa e segura, a partir dos conceitos, técnicas, dicas e instrumentos apresentados.

#TeoriadasRestriçõesTOC #Estoques #Planejamento #Movigrama

0 visualização
ESPECIALISTAS EM OTIMIZAÇÃO
© 2020 www.DanielGasnier.com
São Paulo - Atendemos em todo Brasil.